Bike com seu baby: sim, é possível!

Era pra ser apenas mais um piquenique em família. Daqueles super clichês: toalha xadrez, guloseimas, dia azul-ensolarado, parquinho, criança, cachorrinho... E estávamos sendo super bem-sucedidos com o tradicionalismo.

Eis que surge, pela ciclovia do Parque do Povo (estávamos numa sombra bem pertinho dela!), não apenas uma, mas DUAS bikes com um carrinho de bebê acoplado à frente!

A coceira pra experimentar foi tão grande que mãe e filha caminharam até o shopping JK Iguatemi - ali pertinho, a duas quadras de distância - para conhecer o JK Bikes, que fica no 1º subsolo do estacionamento.

Lá, nos deparamos com inúmeras opções de aluguel - desde a tradicional magrela, passando pelas divertidas bikes duplas, até os modernosos trikke e longboard. Até equipamentos de segurança você pode alugar. Mas foi realmente a bike-carrinho que roubou meu coração.

Eu poderia ter alugado uma tradicional com a cadeirinha traseira acoplada, mas fiquei com alguns temores básicos. Meu equilíbrio nunca foi dos dez mais, e com a recente urucubaca do joelho, fiquei com medo de capotar com a cria e tudo. Decidi pela estabiliade que as três rodas poderiam me proporcionar...

O procedimento para alugar é bem simples. Você precisa apresentar um documento com foto, fazer um cadastro rápido, assinar um termo de responsabilidade e sair pedalando feliz.

Peeps AMOU a experiência, e não queria devolver a bike nunca mais... Prevejo mais passeios como esse!!

 

Algumas coisinhas que é bom compartilhar...

* Não tem retrovisor; por isso, recomendo o uso exclusivamente na ciclofaixa e no parque. Mas, caso esteja bem familiarizada (o) com a "olhada pra trás" (que eu dava aos 15 anos, não hoje!), seja feliz!!

* Apesar de ter três rodas, a estabilidade requer alguns minutinhos de treino. O ajuste do banco é fundamental para você ter a segurança necessária para seguir a trilha do Parque, que tem algumas descidas bastante escorregadias.

* A bike-carrinho tem marchas, como uma bike comum. São três: a 1, MEGA solta (desaconselho para as descidas íngremes, quase viramos!!!); a 2 (que usamos quase o tempo todo) e a 3 (uma aula de spinning, CORRA dessa marcha nas subidas!).

* O valor é cobrado por tempo de permanência com a bike. Você paga a primeira hora cheia e, as demais, proporcionalmente. Cada bike tem um valor, e a com carrinho é a mais cara (acho que por conta do valor venal da bichinha, que não é piquenique, com o perdão do trocadilho infame!). Mas para nós, valeu a tarde de pura diversão.

 

No fim das contas, em nossa opinião, apesar de eu me sentir uma bike-taxista chinesa (rsssss), foi uma curtição. Altamente recomendável, com certeza repetiremos a experiência.

Agora, só me resta encontrar um serviço semelhante para pedalar em Puerto Madero! Afinal, janeiro tá quase aí!!!

 

Vem pedalar com a gente!!! :)

 

por Clau Nicolau - 16 de novembro de 2013

Divertido o suficiente para me fazer voltar a subir numa bike depois de muitos anos!!!

PS: pedalar de havaianas é um hábito santista. Na próxima, JURO que vou de tênis. Aconselho, apesar do calor...