O que tem dentro da sua lancheira?...

São cinco dias por semana, numa média de quatro semanas por mês, em pelo menos 10 meses no ano... Haja criatividade para preparar lanches que agradem as crianças - e, principalmente, que permaneçam saudáveis e não enjoativos ao longo dos meses. 

Lógico, ninguém é perfeito... Confesso que, poucas vezes, recorri a "atalhos", principalmente em dias de enxaqueca, correria, preguiça (sou humana, né, gentchy?)... Mas, na maior parte do tempo, procuro seguir à risca as seis dicas que compartilho aqui com vocês. 

 

1. Lembra-se das aulas de Ciências da escola sobre alimentação? Então... Hora de usar seus conhecimentos! Balancear alimentos energéticos, reguladores e construtores é uma boa tática para garantir que o lanche da escola traga os nutrientes necessários para esse período do dia - e também para o crescimento d@ pequen@. (Não se lembra dessa classificação? Achamos uma explicação bacana aqui!

 

2. Cuidado com o tamanho das porções! Tente descobrir a duração da hora do lanche e adequar as porções ao que a criança comeria nesse período de tempo. É beeeem na base de tentativas e erros, mas vale a pena para evitar desperdícios. Por exemplo: na escola, sei que a Peeps come MUITO bem (assim como em casa); por isso, garanto quantidade e variedade todos os dias. Esse ano, ela entrou numa escola de inglês, e deveria levar um lanchinho para esse período também. O que eu fiz? Organizava as mesmas porções que na escola... e sempre voltava lanche! Descobri que era um tempo super curtinho, e que não era necessário "fazer um piquenique". Uma fruta, uma barrinha de cereal, um suco, um pedaço de bolo ou um iogurte já são mais do que o suficiente. 

Como professora, sempre vejo lancheiras exageradas e comida voltando intacta para casa - ou, o pior, sendo jogada fora às escondidas para que os pais não descubram que sobrou... Daí segue a minha terceira dica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3. Converse com as crianças sobre o lanche. Explique o que representa esse momento, o porquê de se alimentar no meio da manhã ou da tarde; que "tudo bem" deixar de comer alguma coisa, eventualmente, no caso de se sentir satisfeito. Uma relação aberta certamente evita muitos desperdícios.

Muitas escolas fazem esse trabalho de conscientização com seus alunos. Mas nada como a própria família para cuidar com carinho da alimentação das crianças, não é? E, com isso, já emendo a quarta dica...

 

4. Esse não é o momento para experimentações. Frutas novas, sabores novos de suco, um legume em consistência ou apresentação diferentes... O melhor lugar para a introdução de alimentos, sem dúvida, é a casa da gente... Degustar alimentos com os colegas incentiva? Sim, sem dúvida! No entanto... Enviar um lanche "duvidoso" para a escola pode ser angustiante para as crianças. Se a vontade de provar não partir da criança, talvez a ideia de enviar na lancheira possa ser adiada por algumas semanas...

 

5. Tudo o que é demais enjoa. Sério. Seu filho não vive sem o bolinho industralizado? Em algum momento da vida, ele vai enjoar. Sua filha só toma suco de maracujá? Algum dia, a garrafinha vai voltar tão cheia quanto saiu. Na correria do dia-a-dia, é difícil diversificar. Eu sei, passo por isso todos os dias! Ainda assim, vale a pena buscar alternativas para que a lancheira não caia na mesmice e volte cheia todos os dias. Para isso, vai nossa última dica...

 

6. Que tal montar, juntos, uma lista de compras e irem também juntos ao supermercado? Parece loucura? E é! Mas por aqui costuma ser muito divertido! Temos alguns combinados. Fazemos a lista juntas e só compramos o que estiver escrito. Caso falte algum item, negociamos juntas as substituições, e sempre por alimentos semelhantes. Por exemplo: no último sábado, não conseguimos encontrar cenourinhas baby. Mas encontramos tomatinhos vermelhos e amarelos. Troca justa! (Nada de trocar uma fruta por biscoito recheado, ok?)...

 

Nos próximos dias, abriremos as lancheiras da Peeps e postaremos, no Instagram e no Facebook, todas as nossas escolhas compartilhadas. Ao final da semana, publicaremos o cardápio da semana inteira... Sim, é final do ano... Mas guarde as sugestões para sempre, elas valem para qualquer ocasião - até para os lanchinhos da tarde em casa! ;)

 

por Clau Nicolau - 23 de novembro de 2015