Cinderela: assisir ou não com crianças pequenas?

 

Li essa pergunta num grupo de mães do Facebook, há uns dias, e resolvi contar a nossa experiência com o novo filme de Kenneth Branagh, que acabou de estrear nos cinemas. 

 

Cinderela é um dos contos de fadas mais conhecidos, talvez perdendo apenas para Chapeuzinho Vermelho e Branca de Neve. Os Estúdios Disney têm uma grande parcela de "culpa" nessa popularidade, em virtude do longa animado lançado em fevereiro de 1950. A história de amor da pobre menina bondosa e sofrida, que é ajudada pela fada madrinha a chegar ao baile e encontrar seu amor verdadeiro, tem encantado gerações de crianças, e atravessado incólume por mais de seis décadas. 

 

O longa, estrelado por Lily James (Ella), Cate Blanchet (madrasta) e Richard Madden (Keith), é mais uma releitura do clássico eternizado por Charles Perraul e os irmãos Grimm. Não é fiel nem aos contos originais, nem ao desenho que se tornou a atração mais icônica da Disneyworld - trata-se de uma história densa, intensa e tensa, como todo bom conto. Inicia-se quando Ella, ainda criança, vivia em estado de graça na companhia de sua mãe e seu pai. Acompanhamos o crescimento da menina e toda a derrocada de sua vida, para nos extasiarmos com o belíssimo e surpreendente happily ever after do final (sim, é possível ter pequenas surpresas mesmo numa história tão conhecida!). 

 

Mas, e aí... dá para levar as crianças?

 

Há que se ter em mente, antes de mais nada, que não se trata de uma animação. Os personagens são "gente de verdade", e isso certamente mobiliza emocionalmente os pequenos. Mas não penso que isso seja, de qualquer forma, um impedimento para que passem por essas experiências...

 

Minha pequena acabou de completar quatro anos. É uma mini cinéfila, e filmes são um prazer que compartilhamos frequentemente em nossos momentos de mãe e filha. O ambiente das salas de projeção lhe é bastante familiar; desde janeiro do ano passado, aos 2 anos e 9 meses, os lançamentos infantis são presença obrigatória para nós. Frozen foi o primeiro filme ao qual ela assitiu acordada, do começo ao fim, e curtiu tanto que convenceu o pai a levá-la novamente algumas semanas depois, quando ele estava de férias e eu já havia retomado o batente. 


Filmes com personagens "realistas" também já fizeram parte de seu currículo, tanto na TV como na telona (temos uma história impagável com Annie), e ela foi bem avisada de que seria muito diferente do desenho. Conversamos bastante antes e depois da sessão, de 113 minutos mais traillers, sobre tudo o que veríamos e havíamos visto. 

Saí dessas conversas com uma sensação bacana. Mesmo com todos os pontos de tensão do filme, com todo o sofrimento, ela continuava a rodar com sua fantasia de Cinderela pelo shopping, pela rua, pela casa. "Eu gostei porque ela era corajosa e gentil. A moça era brava com ela, mas ela não ficou brava de volta. Ela continuou muito linda."

 

Tem algum ponto negativo, então? Ou tudo serão flores?

 

Não... Não recomendo para crianças muito pequenas. Vai depender da experiência prévia com cinema, mas acho que 3 anos "e muito", 4 anos, é uma boa "idade de corte". O filme é longo, não é musical e certamente não prenderá a atenção dos menorzinhos. 

 

Como primeira experiência cinematográfica (rsss), recomendaria uma animação bem divertida e dinâmica, colorida, com música e personagens atraentes. E sem outras distrações. Em minha modesta opinião, as experiências devem ser vividas plenamente. Então, se já há a telona, não há necessidade de telinhas complementares ou outras "distrações"... A intenção do filme não é, justamente, entreter? Se não entretém, é porque a escolha dessa vez não foi a mais acertada do mundo!

 

E os meninos? Vão curtir?

 

Tudo é questão de como se coloca a história para eles. Costumo dizer aos meus alunos que histórias não têm "gênero" porque realmente acredito nisso. Se tivesse um filho, levaria para assistir também... Afinal, é um clássico - e o príncipe da história não tem um papel tão secundário assim. Sua determinação, lealdade e perseverança são qualidades admiráveis, que eu gostaria de discutir com um rapazinho...

 

 

Mas... sua filha foi mesmo fantasiada de Cinderela? No meio do shopping? WHY, OH GOD, WHY?

 

Porque queria entrar no personagem... Porque só tem quatro anos... Porque vive no mundo da fantasia...

Só que esse será assunto para outro post. E, dessa vez, contando com a entrevista de uma especialista. 

 

E você? Levou seus filhos para o filme? Levaria? 

Conte sua experiência para nós, sempre ficamos curiosas em conhecer melhor quem nos visita!! :)

 

por Clau Nicolau - 3 de abril de 2015

O sapatinho de cristal...

O sapatinho de cristal...

No JK Iguatemi, em São Paulo, há uma exposição com criações inspiradas no filme, e essa lindíssima réplica do sapatinho do filme. Vale a visita!

Completando o look...

Completando o look...

Para combinar com a fantasia, por que não calçar uma Melissa inspirada no filme? Linda e confortável! Disponível a partir do tamanho 26/27.