Dos limões, uma limonada...

 

"Vira e mexe", os imprevistos pregam peças na gente e em tudo o que planejamos - para o dia, para o almoço, para os filhos, para a vida. Todos os planos lindos, traçadinhos e meticulosamente pensados, num piscar de olhos, escapam das nossas mãos.

 

Filosofando muito? Talvez... Mas o fato é que a maternidade é assim. Já se vão quase quatro anos de adaptações, modificações, cancelamentos, esquecimentos, etc, etc. Não que isso seja algo negativo, no fim das contas. Cada "virada" nos planos é um aprendizado, ainda mais se considerarmos todos os "causos" cotidianos que vivemos. E a verdade é que, quando temos filhos um tantinho mais "animados" (pra dizer o mínimo), geralmente os imprevistos vêm acompanhados de sobressaltos. 

 

Testa arrebentada ao se jogar do sofá, "voando como os pôneis", com 1 ano e 7 meses. Incontáveis joelhos ralados. Reação alérgica absurda no dia do maior protesto dos últimos anos na cidade de São Paulo. Dor de barriga na final do campeonato. Sono inabalável no meio do city tour. Febre altíssima no dia da praia. Mancha de pasta de dente no vestido prontinho para a festa. Uma bela "babada" no SEU vestido prontinho para a festa... Quem nunca passou por algo do gênero com os filhos, levanta a mão!...

 

Pois bem. Resolvi, após mais de um mês, compartilhar um "causo" da Peeps, para ilustrar ainda mais onde esses "desvios no caminho" podem nos levar...

 

Peeps cortou os cabelos na Argentina, como tanto queria. Optamos por um corte chanel clássico, na Pelukids do Shopping Paseo Alcorta (altamente recomendado por nós!!!). Combinamos que, dali até nossa viagem de janeiro, cortaríamos apenas a franja. "Quero deixar meu cabelo igual ao da Rapunzel", dizia a pequena. 

 

Pois bem. Há pouco mais de um mês, fui buscá-la na escola e quase tive um treco. (De vontade de rir...) Ela PEDIU para uma amiguinha cortar o cabelo dela... Irremediável. Uma MEGA falha na frente e um buraco atrás para arrematar. Uma bela mistura de Chitãozinho e Xororó dos anos 80 com uma cortina (aberta) de teatro. No dia, ela estava "se achando"... Mas a ressaca do "day after" foi cruel, e às seis da matina a pequena clamava chororante por um cabeleireiro. Praticamente, o primeiro "bad hair day" - inesquecivelmente devastador.

 

Obviamente, não fomos à Argentina para arrumar a bagunça. Apelamos para o Glitz Mania do Bourbon, "território" do primeiro corte da pequena e de outros até o final do ano passado. E, apesar do profissional ser ma-ra-vi-lho-so e super delicado, não teve jeito... O loirão chanel, já ligeiramente abaixo dos ombros, virava um "joãozinho". 

 

Daí entram os limões. Daqueles bem azedos, mesmo.

 

No dia do corte, depressão profunda. "Não dá mais pra fazer maria chiquinha... Não dá mais pra fazer a trança da Elsa... Vai demorar para eu virar Rapunzel...", dentre outras lamúrias que se esperaria de "princesinhas" de três anos e meio. Aproveitamos para ter uma bela conversa sobre causa e consequência. Mas acolhemos o "luto", e compramos muitos lacinhos coloridos, "abusando" deles nos primeiros dias.

 

E, depois, veio a limonada. Sem restrição de açúcar e gelo.

 

Alguns dias depois, o corte "criou vida", e ela se tornou a garotinha mais fashion da paróquia. Da professora do ballet a desconhecidos aleatórios no metrô, choveram elogios e ataques explícitos de fofura. E, assim, ela foi-se identificando com os novos cabelos. 

 

Ao final das contas, os planos foram para o brejo. A pequena não vai ter cabelos suficientes para esquentar as orelhas e a nuca na friaca que nos espera em janeiro... Mas ficou com estilo próprio, um glamour "ousado e espevitado", que - convenhamos - combina muito mais com a personalidade e o jeito de ser de nossa Peeps. 

 

Se esse fosse um blog de moda convencional, talvez ela perdesse espaço por seu cabelo tão curtinho. Mas a verdade é que os looks ganharam em modernidade e "atrevimento". E, de brinde, ganhamos uma história para contar - e matá-la de vergonha daqui a alguns anos...

 

E vocês? Alguma história para contar sobre os filhos?... Quem quiser compartilhar, será super bem-vindo!

 

Até a próxima... Se não acontecer nada no meio do caminho! ;)

 

por Clau Nicolau - 21 de outubro de 2014

 

 

 

 

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.