Operação Férias 5: Museu da Língua Portuguesa

 

Gente, preciso confessar: hoje acordei com uma preguiça incrível!!! Por mim, passaria o dia todo debaixo das cobertas, nem precisava ligar a televisão. Só meu sono me bastava! :p

 

HOWEVER...

 

Temos uma pequena impaciente em casa que, certamente, não aguentaria mais do que duas horas sem alguma daquelas ideias incríveis que passam pela cabeça de uma criança de quatro anos, como dar banho no cachorro, modificar a decoração das paredes da casa com giz de cera, cortar o próprio cabelo e/ou de todas as bonecas...


Com um cenário apocalíptico em mente, respirei fundo e resolvi arriscar um passeio que estava a poucas estações de metrô: o Museu da Língua Portuguesa.

 

O QUÊ??? UM MUSEU DESSES??? PARA UMA CRIANÇA PEQUENA??? A PESSOA PIROU DE VEZ, MINHA GENTE!!!

 

Calma, que eu contextualizo!! XD

 

Tivemos uma longa conversa, nesse final de semana, sobre o porquê de cada coisa ter seu nome. "Mãe, de onde surgiram as palavras?..." Quer pergunta mais filosófica do que essa? Em pleno domingão? Era muito pra minha cabecinha loira! Não dei conta de responder, saí pela tangente e comentei que existia um museu aqui pertinho que contava a trajetória de algumas das palavras que usamos em nossas conversas. Prometi que a levaria "um dia, talvez, quem sabe". 

Só que a bichinha ficou com ideia fixa na cabeça e, depois do master blaster sucesso do Parque da Mônica, reviveu essa lembrança como próxima meta de vida. 

 

Estava choviscando. Eu estava sem ideias. Por que não?...

Tive uma grata surpresa; acabamos nos divertindo super juntas, ficamos bem duas horas e meia lá dentro. Mas há alguns poréns... Vou contar, tintim por tintim, o porquê da nossa visita ter rolado.

 

O preço é convidativo. Por duas passagens de metrô e mais R$ 6 (só eu paguei; crianças até 7 anos entram de graça), fizemos um passeio diferente e econômico. 

 

Esse é um passeio para nerds. Não adianta: se a criança não se interessa ainda por palavras, acredite, vai ser chato. Peeps está insanamente interessada em aprender a ler, em descobrir de onde vêm as palavras, conhecer novos termos. É coisa de criança da idade dela? Não sei. Mas é um interesse que compartilho e incentivo; talvez por isso ela se empolgue mais. A parte interativa, com telas touch screen e lista de palavras oriundas de outros idiomas, entreteu a pequena por muuuito tempo. Tentar ler o que estava escrito nas listas, escolher as palavras e tentar pronunciá-las em sua língua original foi divertidíssimo para ela, de arrancar gargalhadas! 

 

Comece pelo segundo piso. Sendo uma área bastante interativa, com vídeos, sons, movimento, é bastante convidativa mesmo para os menorzinhos (aqui, considero menorzinhos a partir dos 4 anos). Quanto mais novas as crianças, faça o possível para não iniciar seu passeio pelo terceiro piso, que pode ser um tanto cansativo (explico mais abaixo). 

 

O vídeo e a Praça das Palavras é uma atração para maiorzinhos. Ela ficou um pouco impaciente, mesmo com todo o jogo de projeções de imagens. Também, pudera: foram 10 minutos de vídeo (esses ela curtiu integralmente) e cerca de 20 minutos de intervenções poéticas. Indico a partir de uns sete, oito anos. 

 

O adulto tem que ter uma paciência de Jó. Principalmente se a criança ainda não sabe ler convencionalmente, como a minha. Tudo o que lhe interessava, pedia para ler. E eu lia. Sentava junto, abaixava, explicava. Os olhinhos dela brilhavam, e por mais que eu estivesse um tanto cansada, não conseguia apressá-la ou negar a atenção. Compreendi que, naquele momento, eu era a tradutora simultânea da criancinha em seu objeto de interesse profundo... Não há como dispensar uma tarefa tão fofinha! <3

 

A exposição de poesias no 1º andar é um show! As áreas coloridas e os livros para escrever suas próprias poesias são um deleite para as pessoas que viajam nesse tipo de proposta. Peeps até se arriscou a escrever um poema de sua autoria (minimalista e concreto...)! Fechou o passeio com chave de ouro. 

 

Sim, nós somos esquisitas. Preciso admitir e confessar. #orgulhonerd 

Talvez essa dica não agrade a todos os nossos leitores... Crianças a partir de seis anos possivelmente aproveitem mais. 

Mas não pude deixar de trazer essa sugestão. Afinal, se conquista o Selo Peeps' Fashion Tips de "vale a visita", PRECISA ser publicado!!!

 

Ainda hoje, mais um post sobre nosso segundo passeio do dia. Afinal, a Operação Férias segue firme e forte!!!

Até a próxima parada!

 

 

SERVIÇO: o Museu da Língua Portuguesa fica na Estação da Luz, no Centro de São Paulo. 

Funciona de terça a domingo, das 10 às 18 horas (a bilheteria fecha uma hora antes). 

Adultos pagam R$ 6; estudantes e idosos (acima de 65 anos) mediante apresentação de documento que compove o direito. 

A entrada é gratuita para crianças até 7 anos, idosos e deficientes. 

Aos sábados, a entrada é franca para todos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

por Clau Nicolau - 8 de julho de 2015

 

 

 

Sim, estava MEGA FRIO!!

Sim, estava MEGA FRIO!!

Foi só nos encasacarmos e ter coragem! Camiseta Grisino; jaqueta de nylon fofinha The North Face; calça Papillon e galochas Crocs.

As telas interativas...

As telas interativas...

... para conhecer a origem das palavras.

Mais vídeos...

Mais vídeos...

... que são muitos, e bastante técnicos. Peeps aguentou bravamente um deles, mas não quis mais...

Ah, Drummond...

Ah, Drummond...

... esse poema é, seguramente, o que melhor ilustra nosso passeio.

Encantada com a onda!

Encantada com a onda!

Poesia concreta faz um sucesso danado com os pequenos.

As palavras têm cor!!!

As palavras têm cor!!!

Palavras amarelas, azuis e vermelhas. Ouvi-las num ambiente dessa cor é incrível!

Compenetradíssima...

Compenetradíssima...

... na produção de seu poema!

Não resisto!!

Não resisto!!

Na página à esquerda, o poema que ela ditou para mim, ilustrado e assinado. Na página à direita, o poema dela. Alguém consegue lê-lo? <3

Poesia falada...

Poesia falada...

... e com imagem. Impactante.

Um charme que vem de brinde...

Um charme que vem de brinde...

... a Estação da Luz é linda! E para as crianças que não andam de trem todos os dias, uma atração à parte!